Menu

The Journey of Bennetsen 989

yellowgrade5's blog

O Que é Uma Pós Graduação?

Empresa Abre Vagas Para Primeiro Tradutor De Emojis


Curso de extensão, especialização, MBA (Master in Business Administration), mestrado, doutorado. Se não bastasse o esforço para, finalmente, ter o tão sonhado diploma pela mão, o mercado de trabalho já quer mais. Todavia, uma sensacional notícia, o que não faltam são opções pra aquelas que querem prosseguir estudando após terminar a escola.


Na hora de escolher o curso, todavia, precisa-se levar em consideração o que deseja realmente pra sua carreira profissional no futuro. Sempre que mestrado e doutorado têm um feitio mais acadêmico, o MBA e o mestrado profissionalizante são ante quantidade pra moçoilas que agora trabalham ou querem ingressar no meio corporativo. O momento escolhido para cursar a especialização é outro fator que precisa ser levado em consideração pela profissional.


  • Dois Eliminação Digital
  • Reunindo meus documentos
  • Psicopatologia e a mitologia como ferramenta simbólica -30 h/a
  • 4 A Rede Ilumno
  • 2/dezesseis (Flickr/Creative Commons)
  • Edição Digital
  • Enfermagem e Acompanhamento de Saúde
  • A relação de opções de curso costuma ser mais ampla do que os cursos de Lato Sensu

A maioria dos consultores não recomenda emendar a pós-graduação à universidade. A dica é aguardar, no mínimo, 2 anos entre um curso e outro. Maria Emilia de Lima Leme, diretora da Mell Coaching e Desenvolvimento. Uma pós-graduação lato sensu, acredita Maria Emilia, ajuda a profissional, principalmente aquela sem muita experiência, a definir melhor o que quer fazer da carreira. Sete Cursos Online E Gratuitos Para Domar O Excel assim a se especializar mais no que está atuando no instante. Mesmo tendo concluído há pouco tempo o curso de Intercomunicação Social, a assessora de imprensa Beatriz Gagliardo optou por emendar numa pós-graduação.


Interessada no ramo de política, a profissional escolheu o curso de especialização política e estratégia, na Faculdade de São Paulo (USP). Beatriz, que obteve uma proposta para trabalhar na área depois de concluir o curso. Centro Universitário Eurípedes De Marília e a troca de experiência são alguns dos pontos fortes dos cursos de MBA. Voltados para profissionais que atuam ou desejam atuar na área de gestão, os programas costumam ter ênfase no estilo prático, focando em cases de sucesso e pela própria experiência profissional dos participantes.


Alexandre Mathias, diretor da ESPM. Após 3 anos de formada como administradora, a gerente de planejamento Marcella Bordallo decidiu fazer um MBA em Marketing para responder aos objetivos profissionais. Marcella, que estudou pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O mestrado e o doutorado são as opções certas pra aquelas profissionais que desejam ceder aulas ou seguir a carreira acadêmica. Consultores ressaltam, entretanto, que a aluna tem que tentar se conservar no mercado ao longo do curso, pra não perder o contato com a prática. Previsões Astrológicas Pra Todos Os Signos Em 2018 , diretora da ID Projetos Educacionais.


Ao abandonar a vida profissional pra cursar mestrado, diz Andrea, a profissional corre traço de perder espaço no mercado. Fazer um mestrado está nos planos de Beatriz Gagliardo. A assessora, que quer fazer o curso pra dar aulas, não pretende abrir mão de sua existência profissional. Antes de se solucionar por um mestrado ou doutorado, a profissional deve estar ciente de que são cursos que exigem ao menos uma idéia prévia do que se quer estudar. Andrea Ramal comenta que essa é opção comum no ramo de humanas.


No caso de profissões mais técnicas, como Informática e Engenharia, os cursos de extensão funcionam como complementação para o profissional. Segundo Maria Amelia, da Mell Coaching, os cursos de curta duração oferecem a hipótese de a pessoa aprender mais a respeito de tópicos específicos, porém que não demandam uma pós-graduação mais longa.


O que o senhor pensa deste pretexto? AS - Não é uma crítica, isso é uma identidade. ] Belluzzo, que não conseguiu compreender as quatro. AS - No momento em que falamos em produtividade, não falo em objeto por emprego hoje; é algo que é olhado numa tendência. Por esse sentido sim, temos constatado uma desaceleração do ritmo da produtividade no serviço no Brasil e não é graças a desta recessão.


O Brasil crescia 4% ao ano entre 2002 e 2010, com o emprego crescendo no decorrer nesse tempo. Sem demora, o PIB cresceu 2% nos primeiros anos da presidente Dilma, enquanto o emprego seguiu crescendo no ritmo de antes. Logo, possivelmente tem uma desaceleração no ritmo da produtividade, a despeito de os motivos sejam a todo o momento um mistério. Claro que há razões de longa data como carências de infraestrutura que aparecem no momento em que o país cresce e viram um gargalo.



Go Back

Comment

Blog Search

Comments

There are currently no blog comments.